Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Reviver o passado - o culto à Sagrada Família

dscn0836.jpg

 Retrocedendo ao tempo do alvor do meu entendimento, veio-me à memória uma das tradições católicas que não se esvaeceu no tempo- o culto à Sagrada Família.

Na paróquia das minhas origens, apesar da devoção remontar aos primórdios da Igreja, essa devoção ainda se mantém com muita religiosidade.

É um pequeno oratório portátil em madeira, com o seu interior forrado em tecido, com duas portas em vidro, deixando ver S. José, Maria e o Menino Jesus, símbolos da família cristã.

Em casa dos meus avós, acolhia-se a Sagrada Família, ficando exposta em local visível, em cima de uma cómoda alta, devidamente engalanada com uma linda toalha em linho e renda. À noite acendia-se uma lamparina alimentada a azeite e, era nesse local, que a família se reunia para rezar o terço. Após as orações  depositava-se a esmola numa gavetinha bem fechada, para no dia seguinte seguir para outra família.

Era uma presença de Deus que muito contribuía para  a paz de espírito,que ajudava cada família a levar avante a vida com mais fé e esperança.

Essa oratória deveria permanecer em cada casa 24h, mas esta cláusula raramente era cumprida.

Competia quase sempre a mim a entrega à próxima família, incumbência que acatava com muita mágoa.

Há dias, foi com muita surpresa minha, que ao visitar uma prima, revi a pequena caixinha. Voltei minutos ao passado, reascendendo memórias praticamente esquecidas, foi um despertar de um turbilhão de emoções.Vi uma menina com uns grandes olhos deslumbrados,visualizando minuciosamente aquela caixinha mágica,abrindo e fechando as portinhas, com muita curiosidade. Não me lembro de rezar.

Reviver o passado é sempre uma grande felicidade, sinal que, ainda estamos presentes, num presente tão dúbio.

 

Fiquem bem

Benilde

Tive conhecimento que, presentemente, a gavetinha das esmolas chega ao seu destino, a maioria das vezes, surripiada. E esta hein!!!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.