Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

A minha homenagem aos colegas de curso

VÍDEO # 100 - MAGISTÉRIO 69/71 - Algumas palavras explicativas desta centésima e última apresentação com caráter regular. Fiz questão de me trajar o mais regional que pude e fui capaz, já que o cavaquinho ainda é um instrumento associado à ruralidade e ao folclore português. Esta interpretação é intitulada de MAGISTÉRIO 69/71 porque é dedicada a todos os meus colegas da Escola do Magistério Primário do Porto, curso de 1969/71 e, especialmente aos que aqui se encontram reunidos neste grupo de whatsapp. Aliás, a letra foi composta por um/a colega que desconheço. É verdade. Esta letra andava no livro de atas dos nossos encontros, penso que desde o encontro comemorativo dos 25 anos de curso. Não posso afirmar com certeza. É uma impressão minha. Agora que a apresento publicamente, talvez o/a autor/a se apresente e teremos todo o gosto, eu incluído claro, em lhe dar os parabéns. É uma letra que retrata o nosso percurso desde a entrada na ex-E.M.P.P. até ao final de carreira. Letra essa que respeitei à exceção da última quadra que é da minha autoria e que eu explico a razão por que a criei. É que a estrutura da letra está assumida em duas quadras, refrão, duas quadras, refrão. Faltando-lhe uma quadra, rapidamente tratei de me contextualizar e inventar uma que se adaptasse. Por fim, falo dos adereços que apresento. O cavaquinho de madeira foi ganho com o grupo OS CAVAQUINHOS DO MARQUÊS, em Cernache, ao participar nos 501 cavaquinhos que se juntaram para bater o recorde do GUINESS. Já foi, entretanto, batido esse recorde. O outro cavaquinho, em tecido, foi oferecido aos elementos do grupo OS CAVAQUINHOS D'ALCÂNTARA DO PORTO, na visita a uma das instituições da cidade, os ALBERGUES NOTURNOS DO PORTO. O crachá grande recorda a 1.ª e única peregrinação organizada pelo nosso curso a Fátima. O crachá mais pequeno recorda a comemoração do encontro comemorativo do 45.º aniversário de curso, realizado no interior da ex-E.M.P.P. Quatro adereços que se mantêm no meu colete.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.