Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Derrocada nos Guindais

Casas desabitadas e degradadas na escarpa dos Guindais cansaram-se do abandono a que foram votadas. Vieram escarpa abaixo, à luz do dia, e só pararam na Avenida Gustavo Eiffel e até algumas pedras precipitaram-se no Douro. Um opel astra estacionado sem ocupantes, não direi que ficou num oito mas numa omelete.

 

No desastre da ponte de Entre-os-rios não houve o anjo salvador para 50 pessoas, mas aqui a sorte esteve do lado dos mortais e também da CMP a quem se exige que trate da segurança do local.

Conheço bem a zona e com o que sucedeu, ou não sucedeu, fiquei perplexo. Com o trânsito que há naquela avenida e não haver danos pessoais! E se fosse num sábado onde há sempre muitos carros estacionados e gente por ali devido à feira na Alameda das Fontainhas!... E se... E se...

Num dos edifícios que saltaram da letargia existiu o "Baixa a tola", tasca, casa de pasto, que já tinha fechado há uns bons anos.

Pois graças por não haver vítimas, mas quanto ao carro que foi cilindrado duvido que o proprietário seja ressarcido atempadamente. Enquanto a CMP empurrará para os donos das casas e vice-versa irá correr muita água no Douro, ou estarei enganado?!...

 

 

  (antonio)