Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Olhar o Porto - CXXX(Património desrespeitado)

Depois do alerta de Germano Silva sobre o desaparecimento, leia-se, venda de altares, talha e imagens da capela dos Órfãos construida em 1851, vem agora no JN "IGESPAR quer saber onde pára o recheio da capela histórica". Agora vão-lhe agarrar ao rabo se o recheio foi para o estrangeiro como parece que sim.

Helder Pacheco, outro batente a falar do Porto, vem também hoje na sua crónica a insurgir-se contra o fecho do espaço do miradouro da Vitória que caiu em mãos de particular quando esteve mais de um século aberto a todos os visitantes, naturais e estrangeiros.

Mudando de agulha e puxando a brasa para a minha sardinha, não percebo as funções do IGESPAR, antes IPPAR. Concretizo. Há poucos anos foi feita uma intervenção numa casa com história aqui em Gondomar. Já falei aqui nisso mas vou lembrar. Em 1837 foi feita nessa casa a Convenção de Gramido. Esta mesma data estava inserida em azulejo no alçado lateral. Pois com as obras foi mandado às urtigas. Eu próprio referi isso aqui num post, cheguei a enviar um e-mail denunciando a situação, na altura ainda era IPPAR, mas não obtive resposta.

 

ver:

http://memorialdolamento.blogs.sapo.pt/104566.html

 

 

 

 

 

 

 

   (antonio)

 

     

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.