Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

A embrulhada de "limas"

Tomé Féteira iniciou-se com o negócio de limas, depois alargou-se para outros campos. Poder-se-á perguntar como é que se enriquece a fazer limas, mas a explicação a meu ver é de caras. Estava-se na era industrial em que a maquinaria e as ferramentas eram conservadas em bom estado para uma boa eficiência. Na atualidade é um usar e deitar fora, sociedade de consumo, portanto limas para quê!

 

O grande industrial quando numa de em breve estar mais p´ra lá do que p´ra cá reuniu com a sua “secretária” e restantes herdeiros, e assim distribuiu a fortuna, deixando tudo preto no branco. Mas… como o dinheiro, e aqui eram aos milhões, é a perdição do ser humano, instalou-se a guerra entre os gananciosos. Pancadaria, peixeirada, socos baixos, caneladas, puxões de cabelo, até uma morte houve, com uns advogados pelo meio, hipocritamente a desapartar. Na refrega há  uns milhões que caem ao chão, ou seria um cheque gordo, da sacola de uma beligerante e num ápice foram sorrateiramente apanhados e” limados” por alguém que sabia os usos e costumes da casa, qual raposa ladina à espreita de deitar a luva ao melhor frango da capoeira.

 

( o resto da estória tem vindo nos média)

 

 

   (antonio)

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.