Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Pela ruralidade - C (Na " Feira das Colheitas")

Há quarenta anos para trás o culto de andar a pé era aceite com naturalidade até porque não havia alternativas. Os meios de transporte eram escassos, quando muito alguns de posses deslocavam-se a cavalo. Grandes distâncias eram vencidas com uma perna às costas.

Por esta altura do ano lá da minha terra havia sempre um magote de borguistas que eram um ferrinho marcando presença na feira das colheitas em Arouca. Acresce aqui dizer que era uma caminhada para cima de duas horas.

O Zé Mariolas, e o seu nome diz tudo ou quase, apesar de casado, gostava de fazer umas pantominices nos arraiais. Deixou a patroa em casa a tratar do bácoro e dos pitos, uma galinha estava no fim do choco e já alguns bicos a querer furar a casca, e com os parceiros das patuscadas foram à feira das colheitas. No dia da noitada, como por lá se diz, todo o gato sapato das redondezas ia passear a pevide no coração de Arouca. O Zé Mariolas estava no seu terreno favorito, não seria um tarado sexual, mas teria os ardores à flor da pele, um fraco pelas saias, ou então sintomas do seu carácter brincalhão. Gostava de na confusão, apalpar os traseiros das serranas que também tinham descido à civilização. As coisas iam correndo de feição com um "ai!" assustado e um sorriso gostativo de uma ou outra atingida e a galhofa dos comparsas. Eis senão, quando tudo parecia brincadeiras de arraial, uma matrona de bom corpanzil com o rabo a dar a dar, foi o alvo escolhido, afinal erradamente, para o próximo apalpanço. Zé Mariolas ainda tinha o gesto a meio gás, mas o sentido era evidente, num quase automatismo, a rebolona amanda-lhe uma guardasolada que o deixou KO obrigando-o a refugiar-se camufladamente no meio da multidão, bem como os comparsas que também se sumiram como perdigotos por entre os codeços. E a festeira ao desancar vocifera:  toma lá que já enfardaste tunante duma figa, vai moinar p´ra tua terra!...

E assim, nesta feira dita das colheitas também se colhiam umas ensaboadelas como aconteceu a Zé Mariolas que se pôs a jeito e levou que contar!...

 

 

  Fiquem bem, (antonio)

1 comentário

Comentar post