Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Pelo JN

Hoje passo os olhos pelo Jornal de Notícias e leio o que é dito por um ex-secretário da cultura do actual governo e também sou confrontado com casos de favor a um presidiário na cadeia de Aveiro.

Vamos à primeira. Está todo o mundo incrédulo com uma lei que saiu, de obrigatoriedade do consumidor pedir fatura. Até Marques Mendes que é da área do PSD ontem fustigou sem rodeios quem fez lei deste teor, e dizia que é mais uma lei que não vai ser cumprida. Já o ex-secretário da cultura, friso cultura, deste governo que dele saiu porque estava doente, segundo o que veio cá para fora, que nem sempre corresponde à verdade, zarpa forte e feio no secretário de estado dos assuntos fiscais. Até aqui tudo bem, mas quando diz taxativamente que fiscais que lhe apareçam a pedir fatura os mandará apanhar no traseiro, é feio “cu” . Um homem das letras cair nesta linguagem de bas fond não é muito elegante. Mas o melhor é visionar o blog "origem das espécies". Os fiscais estão com azar, já no passado o presidente da associação nacional dos municípios, de Viseu, disse para os presidentes das juntas da sua área os correrem à pedrada!...

Quanto à outra notícia do JN, é sobre as mordomias dadas a um tal senhor engenheiro, pai de juíza, condenado a 20 anos por ter morto o genro e que se encontra na cadeia de Aveiro. Este caso noticioso trouxe-me à memória, caso idêntico, pelos anos oitenta do seculo passado, que se passou na cadeia de Custoias com uma presidiária, uma tal Maria da Graça dotada de bom charme, até cabeleireira do exterior a ia esbeltar,  fazia enfolar braguilhas de gente de status aqui do Porto, estou  lembrar-me de um diplomata e um deputado dos tops do maior partido do governo, já falecidos. Na altura a reportagem a desmascarar a situação levou à demissão do director da cadeia. O meu amigo Aurélio Cunha sabe bem do que estou a falar. No caso vertente de hoje no JN vamos lá ver em que vai dar ou se vai tudo pelo soleno para debaixo do tapete!...

 

    Ant.Gonç. (antonio)