Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Fuga dos doc. do Vaticano

Estava a ler notícias de terça-feira na imprensa diária, sobre o caso vertente e achei caricato o desenvolvimento noticioso onde se fala:

“Um cardeal figura entre as toupeiras”

“Um cardeal guiou o corvo”

“As verdadeiras toupeiras são os cardeais”

“Depois há monsenhores, secretários e peixe mais miúdo”

“Um cardeal entre os corvos”

E imagine-se até se  fala na “garganta funda” (eh, digo eu), citada no La Repubblica.

O porta-voz do Vaticano Federico Lombardi veio declarar que nem cardeais nem mulheres estão envolvidos na fuga de informações confidenciais. ( Nota minha, não sabia que no Vaticano também havia saias!...)

E esta: No domingo, a Praça de S. Pedro encheu-se de cartazes de Emanuela Orlandi, uma jovem desaparecida há quase três décadas e que o Padre Gabriele Amorth afirma ter sido raptada para festas de sexo no Vaticano. (esta é demais, mas depois do caso padre Frederico, o brasileiro pedófilo que na Madeira tinha a mão por cima do Bispo do Funchal, (lembram-se?), vale tudo).

Enfim, mexericos lá do Vaticano de almas perdidas, não me interessam nada, temos por cá problemas de sobra do custo de vida. E nos nossos média o folhetim Relvas p´ra aqui Relvas p´ra ali, é o que está a dar.

 

 

Já não bastavam os casos de pedofilia, agora ainda mais esta para me deixar afastado desta Igreja, se é que alguma vez estive perto. Bem, formalmente até fui seminarista.

 

  (antonio)