Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Pelo JN

Habituei-me desde há longa data a ler o Jornal de Notícias que me parecia um jornal com alguma independência dos poderes políticos. Actualmente este jornal está aliado ao actual poder, quer através de artigos de opinião do seu director, quer nas parangonas que apresenta na primeira página como as de ontem a toda a largura "Nuno Cardoso manda conta dos advogados à Câmara". São sabidas as tendências políticas deste antigo autarca e também sabemos da cor contrária de quem lhe quis fazer a cama. O eng. na barra do tribunal safou-se daí o aproveitanço do JN para puxar a brasa à sua sardinha!...

Já há uns tempos o director afastou das habituais crónicas que batiam no poder governamental, o crítico Mário Crespo. Também "jornalismo de sarjeta" apelida o director do JN, no domingo, ao Correio da Manhã. Epíteto que não fica bem a quem o proferiu.  Este jornal tinha publicado conversas telefónicas penso, entre os socialistas Edite Estrela e Armando Vara. Podemos concordar ou não com este tipo de jornalismo, mas a verdade é que muitas argoladas que se têm cometido a nível político e social foram despoletadas pela comunicação social. A título de exemplo o caso "Casa Pia".

Podemos admitir que todos os orgãos de informação são apetências para as diversas forças políticas, mas do JN esperava mais independência.

 

  (antonio)