Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Ora triste, ora alegre.

Olá colegas!

Vocês são de mais, realmente. Umas vezes fazem-me sentir o bloguista mais feliz do mundo. Outras, o mais triste. Eu explico. Vocês são, de facto, capazes do melhor e do pior. Sabem que mais: vocês são como aqueles maridos que, em chegando a casa depois de umas horas de afastamento, não são capazes de reparar na modificação que a esposa fez com tão bom gosto, no ramo de flores que foi ali colocado estrategicamente para ser elogiado... Para que o marido se pronuncie, é necessário que a esposa pergunte: - Então não reparaste...? Ah... O que quero dizer com tudo isto? Simplesmente que o 5.º aniversário deste rapazote vos passou despercebido. Pronto. A minha consciência está tranquila, sabeis? Fiz e continuo a fazer tudo o que acho que é melhor para esta criança. Contudo, vocês... Nem um comentário... Nem um artigo... Nem uma crítica... Zero. O nada profundo. O total esquecimento. Estou triste e vou triste para o meu merecido descanso. Eu acho que este espaço merecia mais e, para vos ser sincero, estava a contar assim com uma surpresa daquelas de jamais esquecer...Ingénuo...Nunca vi tanta ingenuidade numa só pessoa.

5.º aniversário

PARABÉNS ! Parabéns a você! Parabéns ao blog que faz hoje 5 maravilhosos aninhos: o magisterio6971.blogs.sapo.pt  .  Foi desejado este filho. Foi mesmo querido e, por isso, aqui está ele, bem nutrido, com um número cada vez maior de alimentadores e com uma saúde e uma actualidade que deixa muitos outros a léguas. Cinco anos. Um lustre. É obra. Quantos já nasceram e morreram enquanto este se vai mantendo com uma juventude que se recomenda. Estão todos de parabéns. Todos quantos colaboram na alimentação desta criança. A todos, muito obrigado por me fazerem viver e me proporcionarem as condições para que tal aconteça. Bem-hajam.

Pág. 2/2