Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Veículos prioritários

Devemos ter o máximo respeito pelos veículos prioritários que assinalam a sua marcha. É o ferido que vai em estado grave ou o incêndio numa velha casa do centro histórico que poderá pôr em perigo vidas humanas.
Mas parece que há outros casos assinalando “pressas” em viaturas descaracterizadas mas que lhe aplicam na hora o pirilampo, carros de polícias e de membros do governo ou outros que navegam nas águas governamentais.
Ora bem, casos graves têm acontecido com estes veículos, estou a lembrar-me há um ano e tal que uma ambulância em serviço de urgência avançou com o vermelho num cruzamento de Cedofeita e matou um experiente e conhecido motociclista. Há menos de um mês, numa avenida de Lisboa um carro do estado com ocupantes de peso, pirilampo no tejadilho, passou o vermelho porque ia com pressa, os utentes iam atrasados para a sessão da tomada de posse dos governadores civis. O embate deu-se sendo o ferido mais grave, veja-se a ironia, o Sr. Director Geral de Segurança.
Parece que os governantes andam sempre com pressa, estou a recordar-me dum recente programa de José Hermano Saraiva em que dizia que o grande ministro das obras públicas dos anos quarenta do século passado Duarte Pacheco, morreu num acidente devido aos incentivos apressados que dava ao seu motorista quando se deslocava de Vila Viçosa para Lisboa.
Voltando ao início deste post, que os veículos prioritários passem o vermelho, sim senhor, mas não a qualquer preço, para não termos de dizer como o presidente da associação dos auto- mobilizados que às tantas é menos perigoso atravessar fora das passadeiras!....
 

  Fiquem bem, antonio