Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Pela ruralidade - XLIII (As m/panelas)

No dia a dia lá na casa da minha meninice o que ia para a mesa era confeccionado nas panelas de ferro de três pernas, à lareira. Até pelo Natal a aletria, sopa seca e formigos eram também aí cozinhados. O café de cevada, como se dizia em contra-ponto a café do bom, também nelas tinha a sua fervura.
Conforme o que se queria amanhar assim havia panelas de todos os tamanhos e então quando era a matança do porco, ai minha nossa senhora, era cá um panelão de respeito para ferver os redenhos.
A minha paixão pelas panelas de três pernas como se pode adivinhar não é de agora se bem que no tempo presente esteja mais avivada.
As panelas da minha colecção estão quase todas mutiladas devido ao uso o que lhes dá uma característica a atestar a antiguidade. Em muitas delas próteses foram sucessivamente aplicadas por ferreiro lá da terra, quer nas pernas, fundo, asa e até no testo.
Alguém me dizia, para que queres essas panelas, algumas sem fundo e sem pernas? A minha resposta foi lesta. Olha para ter panelas perfeitas ia à feira de Barcelos e comprava-as. O meu interlocutor ficou assim ciente quão importante é preservar coisas que marcam uma época.
 

 

   (antonio)