Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Coisas feias

Mesmo que não queiramos falar de política somos bombardeados pelas mais variadas formas de comunicação social pela campanha em curso.
Depois daquela jogada de mestres da TVI com a suspensão dum telejornal incómodo eis que logo a seguir é explorado e bem na minha óptica o caso de candidatos com processos judiciais estarem nas listas do PSD. Ainda a coisa estava em brasa e já mais lenha para a fogueira com a compra de votos de um desses tais candidatos. Bem, mas a seguir vieram aquelas gentilezas de Ferreira Leite sobre o Jardim da Madeira. Aqui a coisa ficou empatada, pois também o Presidente da Assembleia da República, do PS, tinha largado elogios ao dito. Como as malandrices da campanha não podem parar eis que o caso das alegadas escutas ao PR veio deixar tudo em polvorosa com facadas de todos os lados.
Hoje quando acordei lembrei-me desta: o que é que virá hoje para manter a chama ardente desta Campanha? Bem não interessa, olha até o Marques Mendes que tanto criticou indirectamente a líder pela falta de ética sobre o caso da distrital de Lisboa, juntou-se agora à rusga, arruada ou lá o que queiram chamar do PSD, com xis e abraços (os beijos nesta fase epidémica parece que estão semi-banidos).
 

 

  Fiquem bem , antonio

A política

Ainda bem que não mando nada. Porquê? Porque se eu mandasse, este país não ficava sem Primeiro Ministro. Há quanto tempo este meu país não tem Primeiro Ministro? Eu tenho visto, realmente, o Primeiro Ministro com a pele de secretário-geral do partido socialista a fazer campanha. E pergunto? E o Primeiro Ministro de Portugal? Ah, já sei: no seu vencimento mensal de primeiro ministro é-lhe descontado este período em que não trabalha como Primeiro Ministro. Não haverá trabalho que chegue para um Primeiro Ministro de Portugal? Portugal não dará trabalho suficiente para um Primeiro Ministro? Ah, então se o podemos dispensar, digo, se o Primeiro Ministro de Portugal pode ser dispensado por um período de tempo, não poderá ser dispensado para sempre? Ah, fará horas extraordinárias quando regressar... Com certeza. Eu não mando mesmo nada mas podem crer que se eu mandasse, Primeiro Ministro de Portugal não podia ser secretário-geral de nenhum partido. Eu tenho cada ideia. Para o que me havia de dar, agora. Saudações tripeiras do Francisco.