Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Magistério6971

Os autores deste jornal virtual apresentam a todos os visitantes os seus mais cordiais cumprimentos. Será bem-vindo quem vier por bem.

Espaço noticioso

 

 

O ORFEÃO DE ESPINHO FOI À

 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

"O prometido é devido"

Se tiverem paciência para me aturar, partilharei convosco mais uma agradável vivência da minha vida. Só espero que me dêem o prazer de  também partilharem as vossas.

Lá nos levantámos às  cinco da manhã, pois a partida era às seis horas no Largo da Câmara Municipal de Espinho, mais precisamente junto da Escola E.B.1 Nº.1 onde leccionei.

A viagem decorreu bem e calmamente, com a devida "solenidade " do acontecimento: íamos cantar à Assembleia da República! A nossa maestrina, que é de nacionalidade russa, tinha-nos pedido para sermos responsáveis e pouparmos a voz,  pois era o nosso material de trabalho.

Chegámos e fomos muito bem recebidos pela Drª. Ana Margarida e pela Drª. Rosa Maria Albernás,esta, espinhense de gema e muito orgulhosa da sua terra, como o demonstrou durante a nossa visita.

Recebemos o nosso crachá, sim porque não se pense que podemos dar-nos ao luxo de vaguear a sós,  livremente e sem identificação pelos espaços da Assembleia da República.

Subdividi esta ida em três itens, tecendo alguns comentários sobre os pontos 1 e 2 ( pois considero mais adequado reservar o ponto 3 para a elaboração dum novo artigo. Depois, ao lê-lo compreenderâo o motivo de tal decisão):

1-  Participação na visita guiada.

2- A actuação do Orfeão de Espinho.

3- Assistência de debate(s) da A.R.

A visita guiada e conduzida pela Drª Ana Margarida foi excelente! Basta referir que considero ter participado numa sessão de História sobre o início da nossa República.  Soube-me mesmo bem ver pinturas com o nosso Fernandes Tomás, Passos Manuel ( pois, exacto nomes que designam também ruas do Porto em homenagem a essas personalidades). As nossas crianças, que frequentam o 6º ano do 2º ciclo ,estão a estudar o século xx, com referência aos nomes acima mencionados, na disciplina de História. Seria muito bom que todos pudessem  realizar essa visita de estudo, mas analisar esta questão daria para outro post.

Com o meu espírito inquiridor ( mas não inquisidor!) fiquei a saber que as visitas guiadas estão muito mais abertas às pessoas ( nacionais e estrangeiras) do que o que possamos imaginar. A título exemplificativo: um pequeno grupo diminuto, tipo três ou quatro pesssoas pode usufruir duma visita guiada, desde que o solicite antecipadamente. E , na minha opinião, creiam que vale a pena! Também as escolas podem solicitar autorização para realizar uma visita de estudo mas só para os quartos anos. Na minha leccionação, uma das escolas onde trabalhei realizou essa mesma visita.

Percepcionei,  com alguma surpresa, e manifestei-o publicamente, a disponibilidade e receptividade demonstrada em receber visitantes. 

Para além das belas pinturas e estátuas, muito mais haveria a referir, mas apenas abordo mais uma questão: a Biblioteca da Assembleia da República  rica, para quem gosta de ler e a única em todo o mundo com tecto blindado.

Em conclusão sobre este ponto,  ficou-me a vontade de lá voltar.

2-Quanto à actuação do nosso Orfeão ( com 96 anos de existência, embora com interrupções) foi lindo. Correu muito bem e lá vieram os elogios da praxe. Permitam-me salientar que fomos ensinados pela nossa maestrina Tamára a cantar com alma,com sentimento e com cultura.  Aprendemos a cantar sabendo atender à respiração e que somos um "côro", uma equipa e não solistas.A Tamára chama-nos "passarinhos".

Algumas canções ( ou cânticos, conforme os casos) são autênticas preces e como "cantar é rezar duas vezes " devem ser cantadas muito suave e docemente.Tive orgulho em pertencer ao Orfeão de Espinho tal foi a sua ascenção e evolução, relativamente ao passado. Já demonstra um certo nível de educação musical.

Oxalá saibamos transmitir o Passado (as nossas origens) às gerações vindouras condignamente.

E para concluir refiro algumas canções, a meu ver, dignas de registo:

# "Nossa Senhora do Mar"

# "Vira de Espinho"

# "Viva d`Espinho

# "Vareira"

# "Miraculosa" (sobre a Miraculosa redigirei um artigo, pois há uma histórisa sobre merecedora de ser contada).

 

Sem mais, saudações  "musico-culturais"

de Maria da Graça